Por que todo o escritório deve

ter uma Controladoria?

 

 

Por Orlando Pereira Neto – Fabrilo Rosa & Trovão Advogados

Já é impossível pensarmos em um escritório de médio porte sem a Controladoria. Mas essa onda que começou há mais de uma década nos grandes escritórios, também deve chegar aos advogados em início de carreira e pequenas bancas.

A Controladoria Jurídica é o setor do escritório que atua dando suporte ao setor técnico, garantindo mais efetividade, segurança, qualidade e agilidade. Ou seja, é ela que assume todas as funções-satélites dos processos, deixando os advogados e estagiários concentrados apenas em elaboração de petições, atendimentos aos clientes em atuação consultiva, comparecimento em audiências e sustentações orais.

Não só isso, a Controladoria também é responsável pela análise de resultado da produção jurídica, atuando como guardiã do software de gestão, assegurando sua integridade.

Com a implantação da Controladoria, os advogados atuarão com mais foco, qualidade e profundidade nas atividades técnicas, que serão de fato melhor executadas, já que o corpo jurídico do escritório não perderá concentração em questões de tecnologia, agendas e ajustes de documentos, protocolos com assinatura eletrônica ou softwares variados utilizados pelos Tribunais, por exemplo.

Portanto, no atual cenário em que se experimenta grande transformação da atividade jurídica dos escritórios, com as tendências da advocacia do futuro - tais como a virtualização de atendimentos, personalização do serviço, inserção do uso da tecnologia e outras tendências - a implantação da Controladoria com o adequado suporte à gestão do serviços e a devida análise dos resultados, é determinante para um resultado diferenciado ao cliente e de uma gestão plena e eficaz.

Quanto maior o porte do escritório de advocacia, maior a necessidade de uma Controladoria, tanto para o suporte adequado ao setor técnico, quanto para a análise frequente dos resultados da produção jurídica, guarda do software de gestão e zelo pela qualidade.

Porém, os escritórios de pequeno porte, por sua vez, também podem e devem se beneficiar da implantação da Controladoria, que apenas será dimensionada de acordo com o tamanho reduzido do escritório. Ainda que menor, ela garantirá uma gestão sustentável para que não haja, por exemplo, perda de prazos, perda de audiências, má gestão de tempo, baixa produtividade, peças sem padrão, deficiência na precificação de honorários, entre outros problemas comuns em pequenas estruturas.