Por Manuela Rossi - Fabrilo Rosa e Trovão 

A reforma trabalhista permite que os prêmios sejam estipulados pelo empregador sem que tenham a sua natureza salarial, o que significa a não incidência de encargos previdenciários e trabalhistas.

Mas e agora que eu posso premiar meus funcionários irrestritamente, como fazer isso? Por onde começar?

Primeiramente, a própria lei já define que prêmios serão concedidos ao empregado pelo desempenho superior ao ordinariamente esperado no exercício das atividades executadas.

Deste modo, as empresas não poderiam criar um premio porque “gostam mais de um funcionário do que de outro”, isso não teria validade.

O programa de premiações deve ser criado para beneficiar os funcionários que trabalham mais que o esperado e atendem às expectativas do empregador.

Preparando a empresa


Antes de estruturar o programa de premiações é muito importante que a empresa tenha uma política de cargos e salários para reconhecer e distinguir a capacitação profissional e o desempenho de seus colaboradores.

Com as definições e as competências necessárias de cada função, além de estabelecer quais funcionários irão ou não participar do programa, as metas individuais serão criadas conforme capacitação profissional de cada um.

Estruturação


Isto feito, o marco inicial para a estruturação de um programa de premiações é definir o objetivo. Este objetivo será diferente para cada empresa e pode ser utilizado apenas para atender as necessidades de uma época específica.

No setor da construção civil, por exemplo, uma construtora pode estabelecer como objetivo de programa a finalização de uma obra, a execução de um serviço ou até mesmo impulsionar o andamento de um projeto.

A partir do objetivo é que serão definidos os participantes do programa. Todos os colaboradores poderão participar ou apenas uma equipe específica. Não há qualquer impedimento incluir a participação dos gerentes e encarregados.

O próximo passo da estruturação do programa é criar metas claras e específicas. A empresa não vai atingir seu objetivo com um programa de premiação com regras impossíveis, a motivação de seu colaborador é o que irá impulsionar seu programa.

Estabelecendo metas, é importantíssimo delinear em seu programa o índice de apuração, o que engloba o cálculo das premiações (base de cálculo e valores correspondente), bem como os métodos utilizados na avaliação individual e coletiva.

Posteriormente, é preciso definir qual será o prêmio e o prazo para pagamento. Ressaltando que pode ser feito mensalmente e até mesmo ao final da vigência do programa.

Portanto, nas condições gerais, é necessário alinhar a vigência do programa, dispor quanto à faculdade do empregado (a participação no programa sempre será facultativa), eventual cancelamento decorrente de força maior e alterações.

Publicidade


Pronto! Nosso programa de premiações está estruturado. Agora vamos comunicar os colaboradores?

A publicidade é fundamental. Faça uma reunião com seus funcionários, explique detalhadamente as condições e regras, afinal, todos precisam estar cientes de como seus esforços irão contribuir para o objetivo final.

Por fim e não menos importante, a empresa deve cumprir com o combinado, tanto porque, quem participou está aguardando a recompensa. Assim, não atrase o pagamento, não altere o programa sem comunicar os funcionários e mantenha a palavra.

A empresa que adere a um programa de premiações pode ir além de estimular seus funcionários a produzirem mais, ela tem a chance de utilizar o programa de premiações para gerenciar as boas práticas no ambiente de trabalho, impactando diretamente no clima organizacional.

Como implementar um programa de premiações na minha empresa?